Sob os Vulcões da Antígua Guatemala

Por Adriana Zehbrauskas

A vista é espetacular. Do terraço no topo do hotel de três andares vejo o sol nascer, um resto de lua, um vulcão meio coberto de nuvens e, outro do outro lado, uma fumaça escura sinaliza, que sim, aquele outro vulcão continua ativo e bem vivo, sim senhor. E assim começa mais um dia em Antígua, como todos os outros e que, nesta manhã de julho, anuncia-se será quente outra vez.

A Antígua Guatemala, construída no dia de Santiago Apóstolo sobre terras maias, foi a terceira capital do país. Destruída em 1541 por um deslave do vulcão Água, a cidade foi reconstruída e por mais 200 anos serviu como a sede do Governo Espanhol da Guatemala, então uma enorme área constituída pelo que hoje é quase a totalidade da América Central e o estado mexicano de Chiapas, com o qual faz fronteira.

Em 1776, devastada por dois terremotos, a Coroa Espanhola decidiu mudar a capital de lugar, de uma vez por todas. A “muy noble, my leal” – como foi chamada pelo Rei Felipe II – Antígua Guatemala deixou de ser então a sede oficial do governo, transferida política e geograficamente para Guatemala City.

Minha viagem não foi de turismo e nem a primeira visita ao país, apesar de ter sido a primeira vez em Antígua. Há alguns anos fui contratada por uma revista para cobrir a incrível Rigoberta Menchú Tum, líder indígena guatemalteca defensora dos direitos humanos e ganhadora, aos 33 anos, do Prêmio Nobel da Paz. Durante uma semana viajei com ela e sua equipe pelas estradas do país, que ainda sofre, enormemente, as consequências de uma guerra civil onde milhares de pessoas, na sua maioria indígenas, foram torturadas e assassinadas.

Embora desta vez mais leve, o motivo da viagem não foi menos nobre: Antígua foi escolhida como a sede anual do Foundry Photojournalism Workshop, do qual faço parte como instrutora há 7 anos. Itinerante, o workshop muda de sede a cada ano: México, Índia, Turquia, Argentina, Tailândia e Bósnia e Herzegovina foram os cenários dos anteriores. Sempre lugares com uma forte história e grande potencial jornalístico e documental.

Vista do vulcão de Água desde a praça central de Antigua ,Guatemala. FOTO © Adriana Zehbrauskas

Para ler este artigo na íntegra clique na imagem abaixo para acessar a revista online.

Capa Fea 4

Leave a Reply